Governo Anastasia autoriza uso de terreno do Servas para sede do Grupo Galpão

O prédio será construído de acordo com o conceito de arquitetura sustentável

O governador Antonio Anastasia e a presidente do Serviço Voluntário de Assistência Social (Servas), Andrea Neves, participaram nesta terça-feira (19), de solenidade que autoriza o uso de parte do terreno onde funciona o Centro Mineiro de Referência em Resíduos (CMRR), pertencente à instituição, para uso do Grupo Galpão, uma das mais importantes companhias de teatro de Minas Gerais e do país. No local, funcionarão a nova sede do grupo e as novas instalações do Galpão Cine Horto – Espaço de Criação, Formação e Memória do Grupo Galpão -, onde serão oferecidas atividades gratuitas para formação de profissionais e de público.

“É uma parceria fundamental, primeiro para lembrar que aqui, no Centro Mineiro de Referência em Resíduos, já temos algo que é muito bonito. Aqui colocamos alunos, pessoas vinculadas à reciclagem, aqueles que antigamente se chamavam catadores, mas são fundamentais em nossa sociedade, que pegam aquilo que era chamado lixo, mas são bens que podem ter uma grande utilidade e uma beleza muito especial, de grande criatividade. É significativo poder conciliar esse espaço com um grupo tão importante da cultura mineira, que é o Grupo Galpão, referência brasileira e até internacional que temos em Minas Gerais”, disse o governador Anastasia.

O governador Antonio Anastasia destacou a importância da parceria com o Grupo Galpão para a formação de profissionais e na geração de empregos de qualidade.

“Além da formação de pessoas e da cidadania, contamos com a qualificação das pessoas e aqui volta o que é a obsessão fundamental de meu governo, a geração de empregos de qualidade. A cultura é uma indústria extremamente poderosa. Temos uma grande potencialidade em tudo que se refere ao conhecimento, à criatividade, à arte, ao empreendedorismo”, afirmou Anastasia.

Prédio verde
A nova sede do Grupo Galpão contará com teatro para 400 lugares, auditório, Centro de Pesquisa e Memória do Teatro, salas de aula, atelier de figurino, alojamento, praça de apresentações de espetáculos de rua, café, loja, além de estacionamento para 90 carros.

O novo espaço cultural será construído de acordo com o conceito de arquitetura sustentável. Com quatro andares, a construção terá sua fachada rodeada por “cortinas verdes”, formada por pequenos arbustos de bambu, que reduzirá a necessidade do uso de ar-condicionado.

O projeto, assinado pelos arquitetos Mariza Machado e Fernando Maculan, também prevê o reaproveitamento de água da chuva e acessibilidade para deficientes físicos. O prédio será construído em área de 2.055 metros quadrados, onde hoje funciona um estacionamento. A área será cedida ao Grupo Galpão por 25 anos.

A presidente do Servas, Andrea Neves, afirmou que a presença do Grupo Galpão ao lado do Centro Mineiro de Referência em Resíduos reforça o compromisso do Governo de Minas com o meio ambiente e o desenvolvimento social, buscando formas inovadoras para lidar com desafios que estão presentes no dia a dia da sociedade brasileira.
“Seremos vizinhos de pessoas que já dividem conosco o mesmo espaço simbólico de existência, espaço da solidariedade e da criatividade”, afirmou.

Ação pioneira no país, o Centro Mineiro de Referência em Resíduos é uma iniciativa do Servas e Governo de Minas, por meio da Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semad), Fundação Estadual do Meio Ambiente (Feam), e apoio do Sebrae-MG. O centro reúne, desde junho de 2007, atividades com o objetivo de transformar os resíduos em oportunidades de trabalho e renda e o consumo consciente.

Formação cultural
O diretor-geral do Galpão Cine Horto, Chico Pelúcio, afirmou que a cessão do uso do terreno concretiza um grande sonho do grupo que, há 29 anos, vem montando espetáculos de grande comunicação com o público. O Grupo Galpão irá transferir para o novo espaço todas as atividades desenvolvidas pela companhia.

“Iniciamos um novo projeto de vida, gerador de sonhos, de melhores cidadãos e de uma sociedade mais humana. Além de termos a oportunidade de ampliar e potencializar nossos projetos”, disse.

Entre as principais iniciativas, destacam-se o Oficinão Residência, projeto destinado ao aperfeiçoamento artístico e à capacitação; o Cine Horto Pé na Rua; o Festival de Cenas Curtas; o Cena-Espetáculo; o Galpão Convida e o Sabadão, oportunidades de troca de experiências e instrumentalização para artistas e técnicos de diversas cidades do Brasil e exterior. Mais de 90% das atividades do Grupo Galpão são gratuitas.

Anualmente, cerca de 10 mil crianças de escolas públicas participam de atividades culturais de cunho didático desenvolvidas pelo Grupo Galpão. Desde 2006, a companhia mantém o Centro de Pesquisa e Memória do Teatro (CPMT), que se tornou um centro de referência artística, com mais de 5.500 títulos em livros, CDs e DVDs, acessíveis de forma inteiramente gratuita.

Assinaram o documento, a presidente do Servas, a secretária de Planejamento e Gestão, Renata Vilhena, e o diretor do Galpão Cine Horto e presidente da Associação Galpão, Roberto Franco. Também estiveram presentes à solenidade a secretária de Cultura, Eliane Parreiras, o secretário de Meio Ambiente, Adriano Magalhães, o diretor-presidente do Escritório de Prioridades Estratégicas do Governo de Minas, Tadeu Barreto, e o presidente da Fundação Estadual do Meio Ambiente, José Cláudio Junqueira.

Fonte: Agência Minas

Anúncios

Tags: , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: