Antonio Anastasia e diretores da Panasonic anunciam fábrica em Minas

Antonio Anastasia, Dorotea Werneck e Masanobu Matsuda durante assinatura do protocolo de intenções. Foto Carlos Alberto/Secom MG

O governador Antonio Anastasia e diretores da Panasonic do Brasil anunciaram, nesta quarta-feira, dia 16, a instalação de uma fábrica de refrigeradores e máquinas de lavar roupa no município de Extrema, no Sul de Minas. Até o próximo ano, a empresa investirá R$ 200 milhões na unidade, gerando 1.000 empregos diretos e indiretos no município.

Durante solenidade de assinatura de protocolo de intenções com o presidente da Panasonic, Masanobu Matsuda, no Palácio Tiradentes, o governador Antonio Anastasia afirmou que o investimento agrega valor e gera empregos de qualidade em Minas Gerais.

“A nossa predileção é exatamente pelo investimento que agrega valor, que permite a tecnologia incorporada aos seus produtos e a Panasonic assim o faz. Sabemos da proximidade de Extrema com o Vale da Eletrônica, onde temos Itajubá, Santa Rita do Sapucaí. Os investidores têm a inteligência mineira, a disposição para o desenvolvimento dos seus produtos”, disse o governador.

A definição do município para sediar a nova unidade da Panasonic, segundo o presidente da Panasonic, Masanobu Matsuda, levou em consideração a seriedade e a clareza do Governo de Minas em relação à política industrial adotada no Estado.

“Pesquisamos exaustivamente um local que melhor poderia acomodar uma planta para a fabricação de refrigeradores e máquinas de lavar roupa. O que nos levou a Minas Gerais foi a seriedade das suas autoridades e a clareza da política industrial adotada no Estado. A escolha da cidade de Extrema, onde estaremos nos próximos 18 meses iniciando a fabricação de refrigeradores e máquinas de lavar roupa, foi atribuída a vários fatores, como o seu excelente centro de consumidores, o clima, hospitalidade e os excelentes serviços prestados à população, levando em consideração a qualidade de vida para os nossos funcionários e colaboradores”, disse Masanobu Matsuda.

O presidente da Panasonic destacou que a fábrica instalada em Minas Gerais leva em consideração a tecnologia e conceitos de sustentabilidade ambiental. Os produtos que serão fabricados em Minas Gerais terão elevado índice de economia de energia e de água.

Mais empregos

Durante solenidade, no Palácio Tiradentes, foi assinado o terceiro termo aditivo ao protocolo de intenções entre a empresa e o Governo de Minas, que garantirá a instalação da empresa no Estado e a criação, no primeiro momento, de 258 empregos diretos. A Panasonic destinará inicialmente, R$ 43,7 milhões para aquisição de máquinas, equipamentos e construção das instalações. Um novo termo aditivo será assinado com a empresa, posteriormente, estabelecendo o restante dos investimentos que totalizarão R$ 200 milhões, destinados à construção do prédio e instalação da linha de produção, com geração de 1.000 empregos diretos e indiretos.

Além de ampliar o projeto original com a inclusão de uma nova linha de produtos (lavadoras de roupas), o aditivo assinado, nesta quarta-feira, prevê a instalação da nova unidade em Extrema. A nova fábrica vai centralizar a produção destinada aos mercados do Sul e Sudeste do país e a previsão é que a nova fábrica inicie a produção no primeiro semestre de 2012.

A Panasonic pertence ao grupo japonês Matsushita, líder mundial nas áreas de desenvolvimento e fabricação de produtos eletrônicos. O grupo tem duas unidades no Brasil, uma em Manaus (AM) e outra em São José dos Campos (SP).

Investimentos recordes

Minas Gerais registrou, em 2010, recorde de R$ 53 bilhões em investimentos privados anunciados no Estado. Os recursos serão destinados a projetos de diversas cadeias produtivas, como mineração, siderurgia, bioenergia, têxtil, calçados, papel e celulose com geração de 73 mil empregos diretos e mais de 150 mil indiretos.

Entre 2003 e 2010, período que abrange as duas administrações Aécio Neves e a do governador Antonio Anastasia, os projetos privados e públicos em fase de implantação ou já concluídos, em Minas, somam R$ 264,3 bilhões, sendo responsáveis pela criação de 470.833 empregos diretos. O fomento às atividades econômicas tem como principal objetivo o aumento do nível de emprego no Estado, continua sendo uma das principais metas do Governo Antonio Anastasia.

Fonte: Com informações da Agência Minas

Tags: , ,

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: