Anastasia conhece projeto do Museu do Homem Brasileiro

O governador Anastasia com Hugo Barreto, da Fundação Roberto Marinho. Foto Wellington Pedro / Imprensa MG

O governador Antonio Anastasia recebeu, nesta terça-feira, dia 8, no Palácio Tiradentes, na Cidade Administrativa Presidente Tancredo Neves, o secretário-geral da Fundação Roberto Marinho, Hugo Barreto, e a diretora teatral e cenógrafa, Bia Lessa. Eles apresentaram ao governador o projeto do Museu do Homem Brasileiro, que integrará o Circuito Cultural Praça da Liberdade, em Belo Horizonte, e será viabilizado por meio da parceria entre a Fundação e o Governo de Minas.

“É um projeto que começou em função da experiência da Fundação de ter feito o Museu do Futebol e o Museu da Língua Portuguesa, em São Paulo, o Museu da Imagem e do Som e o Museu do Amanhã, no Rio de Janeiro. Foi uma reunião muito produtiva, o governador nos autorizou a seguir em frente. Ele gostou muito das ideias que foram discutidas”, afirmou Barreto ao final do encontro.

O museu será instalado no prédio verde da Praça da Liberdade, onde funcionou a Secretaria de Estado de Transportes e Obras Públicas (Setop). A expectativa é de que esteja pronto para ser aberto ao público no primeiro semestre de 2014.

Origem do povo brasileiro

A curadora do museu, Bia Lessa, afirmou que a proposta é abrir ao público um espaço de conhecimento, divulgação e interpretação da memória sobre a origem do povo brasileiro.

“A ideia geral do museu é que fale do Brasil como um todo. A gente tem dentro da Praça da Liberdade vários museus, com vários temas e a ideia do Museu do Homem é que ele se abra para colocar um pouco o Brasil dentro do mundo”, disse a curadora.

O museu apresentará a diversidade étnica e cultural do brasileiro, traçando um mapa da miscigenação no país. Em ambientes virtuais e interativos, o museu mostrará ainda como o homem brasileiro convive com a natureza e suas relações com a história, a cultura, a ciência e o futuro.

Também participaram da audiência o gerente de Desenvolvimento Institucional da Fundação Roberto Marinho, Ricardo Piquet, e a secretária de Estado de Cultura, Eliane Parreiras.

Circuito Cultural

O Circuito Cultural Praça da Liberdade será o maior complexo de arte e cultura do país. Implantado em prédios públicos do entorno da praça que é um dos principais cartões postais da capital mineira, foi inaugurado, no ano passado, com a abertura do Espaço TIM UFMG do Conhecimento, oferecendo aos mineiros um planetário e um observatório astronômico, além de exposições sobre origem do homem e a vida na terra. Também já estão abertos ao público o Museu das Minas e do Metal e o Memorial Minas Gerais Vale. O Espaço TIM UFMG do Conhecimento e o Museu das Minas e do Metal receberam juntos, no ano passado, cerca de 87 mil visitantes. O Memorial Minas Gerais Vale tem recebido a visita de grupos pré-agendados.

Para este ano está prevista a inauguração do Centro de Arte Popular – Cemig. Também está em obras o prédio que abrigará o Centro Cultural Banco do Brasil. O Circuito prevê ainda a construção do Museu Clube da Esquina, Museu do Automóvel, abertura de cafés e outros espaços de convivência social.

Fonte: Agência Minas

Tags: , ,

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: