Léo Burguês é eleito presidente da Câmara Municipal de Belo Horizonte

Chapa única encabeçada pelo tucano obteve mais de dois terços dos votos do vereadores de Belo Horizonte. Foto Rodrigo de Oliveira / CMBH

Em eleição realizada na manhã do domingo, dia 12, e transmitida ao vivo pela internet, os parlamentares da capital escolheram a nova Mesa Diretora, responsável pela administração da Câmara de BH no biênio 2011/2012. Depois de quase duas horas de reunião, muitas discussões e articulações, os nomes foram definidos: Léo Burguês (PSDB), presidente; Alexandre Gomes (PSB), 1º vice-presidente; Moamed Rachid (PDT), 2º vice-presidente; Cabo Júlio (PMDB), secretário-geral; Ronaldo Gontijo (PPS), 1º secretário; e Pricila Teixeira (PTB), 2ª secretária. O grupo toma posse no dia 1º de janeiro de 2011.

Conforme determina o Regimento Interno da CMBH, após o início da reunião foi aberto o prazo para inscrição de chapas destinadas à composição dos cargos, tendo havido apenas a de uma chapa completa. A reunião chegou a ser interrompida por 30 minutos para que os parlamentares pudessem conversar e viabilizar um consenso.

Mesmo depois de alguns vereadores terem cogitado a possibilidade de apresentar um segundo grupo para concorrer à Mesa, encabeçado por Henrique Braga (PSDB), foi mantida a chapa única. Com 31 votos favoráveis, sete contra e duas abstenções, em votação nominal, o Legislativo Municipal referendou os nomes que vão compor a nova Mesa Diretora.

Chapa eleita

O presidente eleito Léo Burguês falou sobre as prioridades para o próximo biênio na Câmara Municipal. “A última gestão avançou muito na questão da transparência, mas acreditamos que podemos avançar mais e estreitar o relacionamento com a sociedade. Queremos que as audiências públicas sejam realizadas com maior freqüência nos bairros, junto com as comunidades, fora do espaço dos plenários da Casa. Também vamos trabalhar pela reforma do Regimento Interno. Nos primeiros dois anos dessa legislatura já foram aprovados 343 projetos e esperamos dar prosseguimento a essa produtividade”. Léo Burguês sinalizou que o vereador Edinho Ribeiro (PTdoB) deve ser indicado para o cargo de corregedor da CMBH.

Segundo o próximo 1º vice-presidente, Alexandre Gomes, o desafio da Mesa Diretora será trabalhar pela melhoria da qualidade de vida do cidadão de Belo Horizonte, sensibilizando os parlamentares na apreciação de projetos.

O 2º vice-presidente eleito, Moamed Rachid, comentou que a definição dos nomes do grupo encarregado de administrar a Casa envolveu muitas conversas e articulações entre os vereadores e que, em nome de um consenso, alguns colegas abriram mão de se candidatar.

O vereador Cabo Júlio, próximo secretário-geral da CMBH, também afirmou que a prioridade da Mesa Diretora será interagir mais com a sociedade. Para viabilizar esse processo, o vereador falou sobre a proposta de um canal de TV aberta para ampliar as transmissões dos trabalhos da TV Câmara de BH.

O trabalho pelo interesse público vai motivar a atuação do 1º secretário eleito, Ronaldo Gontijo, que inicialmente não tinha intenção de compor a Mesa. “Aceitei participar para colaborar”, comentou.

“A eleição foi resultado de uma construção coletiva, e não houve imposição de qualquer governo. A grande maioria dos vereadores elegeu esse grupo porque acredita em nossa capacidade”, destacou a 2ª secretária eleita, Pricila Teixeira.

Avaliação

A vereadora Luzia Ferreira (PPS), presidente da Casa até dia 31 de dezembro, avaliou o período em que esteve no cargo. “Como fui a primeira mulher a presidir esta Casa tinha a obrigação de acertar sempre. Sob o olhar criterioso dos demais parlamentares e de toda a sociedade acho que dentro das possibilidades conduzi bem esse trabalho”, comentou.

Com mais de 100 projetos aguardando apreciação no Plenário, a vereadora espera que os parlamentares “limpem” a pauta até o fim do ano e votem projetos importantes e polêmicos como a reforma administrativa proposta pelo Executivo.

Sobre o processo de escolha da nova Mesa Diretora, Luzia disse que prevaleceu a vontade da maioria, já que o grupo teve aprovação de mais de dois terços dos vereadores. “Temos uma composição partidária ampla e vereadores experientes, o que será bom para a administração da Casa”, apontou.

Histórico

Léo Burguês foi eleito vereador de Belo Horizonte com 6.075 votos para o mandato de 2009 a 2012. É líder do PSDB na Câmara Municipal onde tem papel atuante e é membro efetivo da Comissão de Meio Ambiente e Política Urbana. Léo Burguês é suplente do Conselho Deliberativo da Escola do Legislativo e do COMPUR – Conselho Municipal de Políticas Urbanas e é coordenador de duas frentes parlamentares do município: Áreas de Revitalização Econômica e Belo Horizonte na Copa do Mundo de 2014.

Fonte: Superintendência de Comunicação Institucional da PMBH

Tags: ,

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: