Anastasia demonstra ser o candidato mais preparado para conduzir o governo de Minas

Em Debate da Rede TV, Antonio Anastasia se compromete a continuar os avanços que trouxeram resultados acima da média nacional para Minas. Foto Rodrigo Lima

O governador Antonio Anastasia, candidato à reeleição, participou, na noite desta quarta-feira, dia 22, de mais um debate entre os candidatos ao Governo do Estado, e demonstrou ser o candidato mais preparado para conduzir o futuro de Minas. No debate promovido pela  RedeTV! e pelo Jornal Folha de S. Paulo, o governador foi o candidato que apresentou propostas concretas e realistas para continuar os avanços sociais e econômicos iniciados no governo de Aécio Neves que mantém resultados acima da média nacional.

“O importante é a pessoa distinguir o que é uma crítica construtiva daquela crítica destrutiva, daquela crítica demagógica, que não leva a lugar nenhum. Uma campanha se faz não para destruir, mas para construir soluções, apresentar alternativas. E o nosso governo, ao longo desses últimos oito anos, com Aécio Neves e comigo, foi um governo criativo. Avançamos muito. Eu sou o primeiro a reconhecer que não fizemos tudo, nenhum governo tem condições de fazê-lo, mas avançamos em todas as áreas, e vamos continuar nessa mesma toada, nessa mesma linha”, disse o governador, em entrevista, após o debate.

Antonio Anastasia também reafirmou o seu compromisso com a manutenção dos programas inovadores do Governo de Minas e considerou que os debates são fundamentais para que os eleitores mineiros possam conhecer os candidatos e avaliar suas propostas.

“O debate é muito importante porque ele esclarece os eleitores. Eles veem os candidatos, vão conhecendo. Eu tenho participado de todos. Agora, vamos continuar trabalhando, através da propaganda eleitoral, através especialmente, também, das visitas ao interior. Do volume da campanha através dos nossos candidatos a deputado federal e estadual, através também dos nossos líderes municipais, que vão levando o nosso nome, as nossas propostas”, afirmou o governador.
 

Estradas
O governador aproveitou o debate para apresentar alguns dos 365 compromissos de seu Plano de Governo para os próximos quatro anos. Entre eles, as propostas para o setor de logística e transporte. Antonio Anastasia destacou que pretende manter o Proacesso, que levou asfalto a mais de 200 municípios mineiros, que não tinham ligação asfáltica. Da mesma forma, o Pro-MG, que priorizou a recuperação das estradas estaduais.

Para o governador, porém, uma das maiores preocupações do eleitor mineiro é quanto à demora na duplicação da BR-381, de responsabilidade do governo federal. Considerada a “rodovia da morte”, a estrada registra, em média, 8 mil acidentes todos os anos, matando cerca de 500 pessoas.

“Empreendemos programas revolucionários para as rodovias estaduais como o Proacesso e o Pro-MG. Lamentavelmente, a maioria das estradas federais está em situação muito ruim. A pior é a BR-381, que liga Belo Horizonte a Governador Valadares, conhecida também como a Estrada da Morte. Temos que fazer um esforço cada vez maior para que o governo federal consiga fazer a duplicação, que é um compromisso”, afirmou o governador.

Antonio Anastasia reafirmou também a necessidade de boa gestão na administração pública para a concretização de projetos não apenas da duplicação da BR-381, como também do Anel Rodoviário de Belo Horizonte. De acordo com o governador, a Cide, imposto cobrado sobre os combustíveis foi criada para cobrir investimentos nas reformas de estradas, de competência do governo federal.

“As grandes obras têm três etapas: primeiro a vontade, depois o recurso, e depois a competência ou a eficiência para fazê-lo. Notamos que pode haver a vontade, pode haver os recursos, mas não há eficiência. O governo do Estado já manifestou à União a transferência da obra do Anel Rodoviário para o Estado. É fundamental que haja boa gestão na administração pública para gastar bem e apresentar resultados ao povo mineiro”.
 
Minas Logística
Durante o debate, o governador Antonio Anastasia afirmou que o Plano de Governo para os próximos quatro anos prevê ainda a criação do programa Minas Logística, que envolve investimentos não apenas em estradas, como em ferrovias, hidrovias e aeroportos. O principal objetivo é garantir que o Estado aproveite a posição geográfica estratégica no país e garanta ganhos de competitividade com o escoamento da produção.

“Em nosso Plano de Governo temos uma proposta transformar Minas em Minas logística, o que significa investimentos não só nas estradas, mas também nas ferrovias, nas hidrovias e também nos aeroportos para permitir que Minas Gerais aproveite a sua posição geográfica especial, agregando valor aos nossos produtos e gerando empregos de qualidade para os mineiros, que é nossa maior obsessão e nosso maior esforço”, disse Antonio Anastasia.

O programa Minas Logística também propõe a retomada da participação das ferrovias na matriz de transporte do Estado. O objetivo é negociar a extensão dos trechos junto à iniciativa privada e às concessionárias federais. Ele citou como exemplo, a inauguração do ramal de Pirapora, pela Ferrovia Centro-Atlântica (FCA), que foi viabilizado graças à participação do governo do Estado.

“As ferrovias perderam muito espaço nós temos que recuperá-las. Eu participei da inauguração do ramal de Pirapora, que leva a soja daquela grande região do Noroeste de Minas e do Alto Paranaíba para exportação. Estamos com a previsão de extensão de extensão desse ramal até Unaí, mas sabemos da necessidade de aumentar a nossa rede ferroviária em Minas Gerais. Isso se dará de forma efetiva junto com a iniciativa privada e aos concessionários federais. O objetivo é criar uma alternativa para o transporte carga”.

Além disso, Antonio Anastasia apontou que as hidrovias também poderão complementar o modal de transporte e criar uma alternativa de transporte mais barata e segura para o transporte de produtos.
 
Transposição do Rio São Francisco
O governador aproveitou o debate para mais uma vez reafirmar o seu compromisso com a revitalização do Rio São Francisco e manifestar sua posição contrária ao projeto de transposição do governo federal. Antonio Anastasia garantiu que o Governo de Minas poderá recorrer à Justiça, se for necessário, para evitar que terras em Minas sejam inundadas.

“O Estado já negou o pedido do governo federal para fazer cinco grandes barragens em Minas Gerais, que serviriam para represar as águas para equilibrar a vazão de Sobradinho, na Bahia. Vamos à justiça se for o caso, para não permitir que terras mineiras férteis sejam inundadas para permitir essa vazão, nós precisamos dessa irrigação para as populações ribeirinhas”, disse ele.

A atenção às populações ribeirinhas, conforme destacou Antonio Anastasia, já conta com o Programa de Convivência com a Seca, que propõe a criação de pequenas barragens ou barraginhas, destinadas ao acúmulo de água para abastecer a população.

“Temos um programa estruturador no governo do Estado chamado de Programa de Convivência com a Seca, que propõe a criação de pequenas barragens, chamadas de barraginhas, para acumular a água que serve para o abastecimento da população, executado pela Unimontes. Ao mesmo tempo estamos instalando uma grande rede de abastecimento da água nas regiões mais secas, quer através da Copanor, subsidiária da Copasa, quer através da Emater, uma empresa de assistência do Estado”, disse Antonio Anastasia.
 
Empregos de Qualidade
Antonio Anastasia destacou durante o debate que o grande esforço que vem sendo empreendido pelo governo de Minas Gerais é a geração de empregos de qualidade para a população. Um dos principais pilares propostos no Plano de Governo é estimular a criação de um ambiente de negócios favorável para a atração de empresas e enfrentar o grande desafio que é a diversificação da economia de Minas Gerais.

“Nós temos um grande esforço em Minas para gerar empregos de qualidade. Devemos estimular, por meio de um ambiente de negócios favorável, a atração de empresas para Minas Gerais, expandindo as atuais, nos mais diversos segmentos. O grande desafio da economia mineira é diversificar. Vamos continuar investindo nos segmentos que mais empregam e, ao mesmo tempo, atrair para o Estado novos investimentos. Para isso vamos investir muito na logística, que hoje é fundamental para sustentar a prosperidade e o desenvolvimento econômico”, afirmou o governador.

O governador reiterou que nos últimos oito anos o governo do Estado aplicou recursos para melhorar a infraestrutura necessária para atender a este objetivo. “O governo do Estado, ao longo dos últimos anos, preparou a casa para esse salto para o desenvolvimento. Estamos muito confiantes que o futuro de Minas, cada vez, mais é extremamente promissor”, concluiu Antonio Anastasia.

Tags: , , , ,

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: