Anastasia vai promover Pouso Alegre, Itajubá e Santa Rita do Sapucaí a polo de alta tecnologia

Ao lado de Aécio e Itamar, Anastasia participa de carreata em Pouso Alegre e recebe festa de moradores durante caminhada. Foto Victor Schwaner

A região de Pouso Alegre, Itajubá e Santa Rita do Sapucaí, no Sul de Minas, terá incentivos para que se torne uma grande zona de desenvolvimento regional baseado em empresas âncoras de alta tecnologia e que gerem empregos de qualidade para a população. Nesta terça-feira, dia 21, ao desembarcar em Pouso Alegre, o governador Antonio Anastasia, candidato à reeleição, reafirmou o compromisso de criar uma zona de desenvolvimento regional que incluirá o Parque Tecnológico de Itajubá, o Polo da Eletrônica de Santa Rita do Sapucaí, além do polo que se formará no entorno da fábrica da Helibras, que já está em processo de expansão.

Antonio Anastasia chegou a Pouso Alegre acompanhado do ex-governador Aécio Neves e do ex-presidente Itamar Franco, candidatos ao Senado Federal, pela coligação “Somos Minas Gerais”. Em entrevista, ele lembrou que o Governo do Estado já criou regras para defender as empresas instaladas nas regiões de divisa de Minas Gerais.

“Temos condições de fazer aqui a zona de desenvolvimento regional prevista em nosso Plano de Governo, que terá estímulo tributário e de crédito. Desde o final do ano passado, ainda no tempo do governador Aécio Neves, fizemos uma norma que permite combatermos a questão da guerra fiscal e atrairmos mais empresas para cá. Temos investimentos no Parque Tecnológico de Itajubá, em Santa Rita do Sapucaí e o polo da Helibras, que será uma grande âncora de desenvolvimento da região”, afirmou Antonio Anastasia

As empresas que decidirem se instalar na região poderão contar com a localização estratégica, próxima ao maior centro consumidor do País, São Paulo, e com universidades de excelente qualidade, além dos estímulos tributário e de crédito, propostos pelo Plano de Governo de Antonio Anastasia.

“Temos o Parque Tecnológico de Itajubá, que está sendo feito em parceira com o Governo do Estado, com a prefeitura, com a Universidade. E como ele, nós temos investimentos também em Santa Rita do Sapucaí e em todas as cidades da região. O polo da Helibras, por exemplo, será uma grande âncora do desenvolvimento dessa região sob o ponto de vista da eletrônica”, disse o governador.
 
Vale da Eletrônica
O Arranjo Produtivo Local do Setor de Eletrônicos, localizado no município de Santa Rita do Sapucaí, surgiu no final da década de 80 com a implantação de várias indústrias do setor de eletroeletrônicos. O projeto estruturador deste polo foi coordenado pela Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Sectes) e contempla quatro grandes cadeias produtivas: software, biotecnologia, eletroeletrônicos e biocombustíveis. O seu objetivo é ampliar e melhorar a capacidade competitiva dos arranjos produtivos de elevado conteúdo tecnológico, de forma autossustentável, promovendo a qualificação dos setores produtivos.

Atualmente o polo é constituído por mais de 140 empresas, sendo que mais de 50% exportam para 54 países. No total, são produzidos 11 mil itens, com a geração de 9 mil postos de trabalho diretos e indiretos.   A receita média do setor ultrapassa os R$ 1,15 bilhão por ano.

Desde 2007, quando foi instituído o projeto estruturador pelo Governo de Minas, foram investidos cerca de R$ 9 milhões por meio da Sectes e Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais (Fapemig).  A integração com universidades e centros de pesquisa é um dos pilares para a consolidação do projeto.

O trabalho busca atração de novas empresas; prospecção de novos mercados; reconhecimento da qualidade dos produtos fabricados no Vale da Eletrônica; atualização tecnológica dos produtos e processos das empresas e na capacitação dos sistemas de gestão e criação do núcleo de inteligência competitiva. 
 

 Helibras
Outra grande âncora para o desenvolvimento da região será a expansão da fábrica da Helibras, em Itajubá. Em março deste ano, o governador Aécio Neves participou do lançamento das obras de ampliação da fábrica da empresa, que tem o Governo de Minas como sócio, por meio da MGI Participações. Durante a solenidade, o governador anunciou a construção de um aeroporto na cidade, que irá atender as necessidades de infraestrutura em razão da expansão da Helibras, que passará a fabricar o modelo de helicópteros EC 725, que atenderá as Forças Armadas brasileiras e também outros mercados da América do Sul e da África. O investimento na expansão soma R$ 420 milhões. O Governo de Minas detém 25% das ações da empresa e é sócio dos grupos Eurocopter e Bueninvest.

Com a expansão, a Helibras vai duplicar a capacidade de produção da empresa e dobrar também o número de empregos diretos, passando de 300 para 600. A ampliação ocorre em função de um entendimento entre a direção da empresa, o Governo de Minas e o governo federal. O Ministério da Defesa comprará 50 novos helicópteros, no valor de 1,9 bilhão de euros. A expectativa é que as obras de expansão sejam concluídas em um ano e que, dentro de alguns anos, a Helibras produza helicópteros totalmente brasileiros. 
 
Receptividade e Reconhecimento

Antonio Anastasia, Aécio Neves, Itamar Franco e o candidato a vice-governador da Coligação Somos Minas Gerais, deputado Alberto Pinto Coelho, foram recebidos por prefeitos e lideranças políticas locais e seguiram em uma grande carreata, formada por mais de 80 carros que seguiu pela avenida Vereador Antonio da Costa Rios, seguindo pela avenida Dr. Lisboa e pela praça Senador José Bento.

Ao longo de todo o percurso, eles foram saudados por um grande número de moradores da cidade, que seguravam bandeiras com os nomes dos candidatos. Anastasia, Aécio e Itamar desembarcaram na rua Duque de Caxias e entraram no Mercado Municipal de Pouso Alegre, cumprimentando diversos eleitores, que a todo momento paravam os candidatos para tirar fotos.

Em frente à Praça Matriz de Bom Jesus Antonio Anastasia, Aécio Neves e Itamar Franco eram aguardados por cerca de 600 pessoas, que gritavam os nomes dos candidatos e entoavam os jingles da campanha.

Os prefeitos da região destacaram que a grande receptividade da população aos candidatos pode ser atribuída ao reconhecimento pelos investimentos que foram realizados na região nos últimos oito anos. “Conseguimos vários trechos de calçamento na cidade, de asfaltamento, postos de saúde. Cambuí é uma cidade pequena, temos 26 mil habitantes e conseguimos R$ 6 milhões em recursos do governo estadual, enquanto o governo federal não nos deu nada. Sabemos que com ele continuaremos com o progresso de Minas Gerais e no Sul de Minas”, afirmou o prefeito de Cambuí, Benedito Antonio Guimenti (PSDB).

Na região, de acordo com o prefeito de Extrema, Luiz Carlos Bergamin (PSDB), o crescimento econômico é observado em todos os municípios. “Para a região, o governo de Aécio e Anastasia foi muito importante, principalmente para minha cidade, Extrema, que praticamente dobrou seu PIB e hoje é uma das cidades que mais cresce, mais se desenvolve aqui no Sul de Minas. Então, por que mudar o que está dando certo? Mais do que nunca, Antonio Anastasia, Aécio Neves devem continuar”, afirmou.

“Tive a oportunidade de conhecer o professor Anastasia quando ele era secretário de Planejamento, no primeiro mandato do Aécio Neves. Desde então, fiquei fã do professor Anastasia pela sua humildade, inteligência e capacidade. Mesmo se meu partido estivesse contra sua candidatura, eu estaria apoiando o professor Anastasia”, disse o vice-prefeito de Pouso Alegre, Tony Mariosa (PSB).

Tags: , , , ,

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: