Valor da produção agrícola de Minas Gerais cresce 14,3% e supera média nacional

A renda da produção agrícola de Minas Gerais este ano chegará à cifra de R$ 16,5 bilhões, com crescimento de 14,3% em relação ao ano passado. Será o maior valor registrado no Estado nos últimos seis anos. O crescimento estimado para Minas supera o da média nacional que será de apenas 0,18%, com um valor de R$ 163,7 bilhões.  Os números foram divulgados na terça-feira, dia 14, pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.

O estudo foi feito com base na média de preços e das estimativas de produção dos 20 principais produtos agrícolas brasileiros. Em Minas Gerais, o maior destaque foi o café. O valor da produção cafeeira estimado para este ano é de R$ 7,3 bilhões. Um crescimento de 32% em relação ao ano passado.  Minas é o maior produtor nacional de café. A safra deste ano está estimada em 24,4 milhões de sacas. Segundo a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), o crescimento será de 24,7% em relação ao ano passado.

A cana-de-açúcar ocupa a segunda posição na lista da produção agrícola de maior valor em Minas Gerais. Neste ano, o valor bruto da produção estadual de cana deverá ser de R$ 2,6 bilhões. O Estado irá colher uma safra recorde este ano de 58,1 milhões de toneladas destinadas às usinas de açúcar e álcool. O crescimento é de 16,5% em relação ao ano passado. Minas Gerais é o segundo maior produtor de cana-de-açúcar no país, atrás apenas do Estado de São Paulo.
O estudo do Ministério da Agricultura também mostra que as culturas da soja e batata também tiveram bom desempenho em Minas Gerais em 2010.
 
Mais investimentos no agronegócio
Na última semana, o governador Antonio Anastasia, candidato à reeleição pela Coligação “Somos Minas Gerais”, lançou seu Plano de Governo com propostas e ações para o desenvolvimento do agronegócio mineiro para o período de 2011 a 2014. A cafeicultura e pecuária leiteira, duas das principais atividades econômicas em Minas, receberão tratamento especial, com a criação os programas Pró-Café e Pró-Leite. Os dois programas irão coordenar todas as ações do governo nessas áreas, com o Fundo Estadual do Café, outra inovação propostas por Anastasia.

No Norte do Estado, o governador Anastasia quer concluir as etapas III e IV do Projeto Jaíba, um dos maiores programas de irrigação da América Latina, apoiando a expansão da estrutura logística de exportação de frutas.  Os agricultores familiares também serão beneficiados com o fortalecimento de programas de assistência técnica e de agregação de valor à produção.

O governador também irá ampliar o trabalho de certificação de produtos já realizado pelo Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA) e irá solicitar à Organização Mundial de Saúde Animal (OIE) o reconhecimento oficial de Minas Gerais como área livre de febre aftosa sem a necessidade de vacinação do rebanho. A medida visa ampliar a participação de Minas Gerais no mercado internacional.

Confira, abaixo, Plano de Governo do governador Antonio Anastasia
Propostas e ações para a Agricultura no período de 2011 a 2014

 Expandir a atuação preventiva dos órgãos do sistema de defesa social, criando um programa de proteção às áreas rurais em conjunto com participação ativa das polícias militar e civil;
 
• Estimular a inclusão do produtor rural como produtor de biomassa e fornecedor para usinas de álcool, siderúrgicas, celulose e outros, como alternativa ao modelo de monocultura executado pelas próprias empresas;
 
• Criar os Programas Pró-Café e Pró-Leite, para incentivar e fortalecer o agronegócio mineiro;
 
• Criar o Fundo Estadual do Café;
 
• Articular, junto ao Governo Federal, a implantação da Política Nacional de Comercialização do Café, a fim de evitar perdas aos produtores, estimular a exportação e controle da qualidade do produto;
 
• Desenvolver e ampliar as certificações IMA/Inmetro visando agregar valor, com prioridade para produtos tradicionais de Minas Gerais;
 
• Ampliar os circuitos de cafeicultura, leite, fruticultura e dos concursos de qualidade de café, do queijo minas artesanal e outros;
 
• Concluir as etapas III e IV do Projeto de Desenvolvimento Regional do Jaíba e apoiar a expansão da logística para exportação de frutas e outros produtos produzidos no projeto;
 
• Obter da Organização Mundial de Saúde Animal (OIE), o reconhecimento oficial de Minas Gerais como área livre de febre aftosa sem vacinação;
 
• Ampliar aquisição de alimentos da merenda escolar advindos da agricultura familiar;
 
• Fortalecer o programa de Assistência Técnica e Extensão Rural (Ater) para apoiar todos os programas de fortalecimento e avanço da agricultura familiar;
 
• Implantar um programa para apoiar a comercialização da agricultura familiar nos âmbitos municipal, regional, estadual e nacional;
 
• Investimento em infraestrutura para escoamento da produção. Entre as propostas estão a pavimentação de 7,6 mil quilômetros de estradas com o programa Caminhos de Minas e ações para viabilizar a implantação de portos fluviais no Triângulo Mineiro, e a construção do ramal ferroviário Unaí-Pirapora.

Anúncios

Tags: , , , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: