Anastasia anuncia credenciamento de novos leitos de UTI para Uberlândia

O anúncio foi feito pelo governador Anastasia durante visita a Ituiutaba. Foto Emmanuel Pinheiro / Nitro

O governador Antonio Anastasia anunciou na tarde desta sexta-feira, dia 10, que o Governo do Estado e a Prefeitura de Uberlândia conseguiram, junto ao Ministério da Saúde, o credenciamento de dez novos leitos de UTI do Hospital Municipal da cidade e que já está em negociação a aprovação de mais 100 leitos hospitalares. O anúncio foi feito por Anastasia durante visita a Ituiutaba (Triângulo Mineiro). O Hospital Municipal de Uberlândia foi construído com recursos do Tesouro do Estado (R$ 28 milhões) e Prefeitura Municipal (R$ 19 milhões).

“Vamos continuar investindo muito nos hospitais regionais. Em Uberlândia, está praticamente pronto, uma notícia muito boa, já houve o credenciamento das UTI´s e agora está em fase final, pelo Estado, município e governo federal, o credenciamento dos 100 primeiros leitos. O hospital está praticamente pronto”, anunciou Anastasia, em entrevista.
Com inauguração prevista para o próximo mês, o Hospital Municipal de Uberlândia vai disponibilizar 258 leitos, sendo 40 leitos de UTI adulto, 10 de UTI Neonatal, 16 para cuidados intermediários neonatal, 51 leitos para maternidade, 45 para pediatria e 96 para demais internações.

O secretário municipal de Saúde de Uberlândia, Gladstone da Cunha, esteve nesta sexta-feira em Brasília, acertando detalhes do credenciamento de 100 leitos do hospital junto ao Sistema Única de Saúde (SUS).
 
Ampliando atendimento no Triângulo
O novo hospital também será fundamental na estratégia do Governo do Estado de ampliar o atendimento nos hospitais regionais. Com a entrada em operação do Hospital Municipal, o Hospital das Clínicas da Universidade Federal de Uberlândia poderá disponibilizar um número maior de leitos para moradores de cidades vizinhas que chegam a Uberlândia em busca de cuidados médicos especializados. Contribuirá, ainda, para desafogar o atendimento nas Unidades de Atendimento Integrado (UAIs).

O Hospital Municipal de Uberlândia também oferecerá consultas especializadas em Urologia, Otorrinolaringologia, Ortopedia, Saúde Bucal, Clínica Médica, Clínica Cirúrgica, Ginecologia e Obstetrícia, além dos exames de tomografia, ressonância e ultra-som.
 
 Saúde mais perto de casa
O governador Antonio Anastasia disse que em seu Plano de Governo, lançado ontem, em Belo Horizonte, o objetivo maior na área da saúde é criar condições para que os mineiros tenham atendimento básico e de alta complexidade o mais próximo possível de suas cidades.

“Para a saúde, temos uma verdadeira obsessão que é levar cada vez mais a saúde perto das pessoas. Deixar a saúde próxima a no máximo duas horas em termos de alta complexidade. No momento em que criarmos, como está no nosso Plano de Governo, uma rede de atendimento à saúde, teremos etapas. Primeiro o Programa de Saúde da Família e as Unidades Básicas de Saúde para o primeiro enfrentamento, depois os hospitais das cidades médias, para o tratamento de média complexidade e os hospitais que são maiores, para o tratamento de alta complexidade”, disse o governador.
 
Investimentos no Triângulo
Durante os governos de Aécio Neves e Antonio Anastasia, o governo do Estado aplicou cerca de R$ 95 milhões em novos investimentos na saúde, atendendo 86 municípios do Triângulo, atendendo a uma população estimada em 1,2 milhão de habitantes. Deste total, foram R$ 20 milhões aplicados em hospitais regionais pelo ProHosp. Também R$ 7,38 milhões para ampliar o atendimento das 138 equipes do Programa Saúde da Família e 894 agentes comunitários de saúde. Também foram R$ 5,4 milhões para construção e reforma de Unidades Básicas de Saúde.

Plano de Governo do governador Antonio Anastasia
Propostas e ações para a Saúde no período de 2011 a 2014

Universalização e melhoria da qualidade da atenção primária
• Ampliar o número de equipes do Programa Saúde da Família, de 4.039 para 4.663, principalmente por meio do estímulo à criação e manutenção de equipes de PSF em grandes aglomerados urbanos;
• Repassar recursos para a construção ou reforma de Unidades Básicas de Saúde em 560 municípios;
• Universalizar o Programa de Educação Permanente para todas as regiões do Estado.
 
Fortalecimento dos Hospitais Regionais
• Construir novos Hospitais Regionais e expansão do Pro-Hosp, consolidando 200 hospitais em todas as regiões do Estado;
• Ampliar o valor aplicado em cada hospital;
• Apoiar ações direcionadas ao funcionamento de leitos intermediários para suporte aos leitos de UTI, maternidades e unidades de urgência e emergência;
 
Redes de atenção à saúde
• Criar 65 Centros de Atenção Especializada por todo o Estado;
• Implantar e financiar Centros Viva Vida para o atendimento da população de mais 27 microrregiões de saúde e mais oito Casas de Apoio à Gestante reduzir a mortalidade infantil em Minas Gerais. Duzentos novos leitos de UTI neonatal serão implantados;
• Expandir a Rede de Atenção a Urgência e Emergência para todo o Estado. Serão mais 11 macrorregiões de saúde com organização dos serviços de atendimento à urgência e emergência, com implantação e custeio do Samu macrorregional;
• Implantar mais 20 Centros Hiperdia (Sistema de Cadastramento e Acompanhamento de Hipertensos e Diabéticos), que se somarão aos 10 implantados até 2010, para reduzir fatores de risco e a mortalidade pela hipertensão arterial, diabetes mellitus, doenças cardiovasculares e doença renal crônica;
• Criar mais 10 Centros Mais Vida, abrangendo todas as macrorregiões do Estado. Além dos Centros, visando à melhoria da qualidade no atendimento à pessoa idosa, será criado um programa de incentivo às Instituições de Longa Permanência para Idosos (Ilpi) por meio de um prêmio a ser distribuído anualmente.
 
Estruturação logística do SUS
• Implantar o Sistema Estadual de Transporte em Saúde em mais 52 microrregiões, para garantir que os pacientes que necessitam de deslocamento para atendimento nos hospitais e centros de atenção especializados regionais tenham acesso com conforto e com um baixo custo para os municípios;
 • Substituir a frota de veículos (150 micro-ônibus) nas regiões onde o sistema já está em funcionamento;
• Expandir a rede de apoio da assistência farmacêutica, através do Programa Farmácia de Minas, com a instalação de novas unidades de atendimento em 453 municípios,
• Implantar o Serviço de Registro Eletrônico em Saúde – Cartão Saúde – para integração das Redes de Atenção à Saúde do Estado. Todo cidadão poderá ser identificado em todas as unidades de saúde, de forma rápida e segura, por meio da utilização de moderna tecnologia da informação;
• Diminuir a necessidade de deslocamentos para atendimento especializado, através do Tele Minas Saúde;
• Ampliar o Canal Minas Saúde de 4.500 para 11.000 pontos, abrangendo todas as Unidades da Atenção Primária à Saúde instaladas nos os municípios do Estado e nas demais unidades do sistema.

Anúncios

Tags: , , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: