Antonio Anastasia destaca importância social dos voluntários

O governador Antonio Anastasia, candidato à reeleição, destacou neste domingo, dia 29, no Dia V (Dia do Voluntariado), a importância do trabalho das pessoas que se dedicam a ações voluntárias em todo o país. Antonio Anastasia afirmou que o esforço dos voluntários em Minas tem contribuído para o sucesso das políticas públicas na área social e também para a consolidação das parcerias do Governo do Estado com a sociedade civil em diversas ações.

“Estamos muito alegres comemorando o Dia do Voluntariado e agradecemos o trabalho de todos os voluntários. São aqueles que como nós, doam seu tempo, seu esforço, sua ação, a favor da comunidade e da sociedade. São os voluntários que modificam a vida das crianças, que precisam da ajuda daquelas pessoas que podem doar parte do seu tempo, do seu esforço e da sua energia”, afirmou o governador.

O Dia V foi criado há 10 anos por iniciativa da Federação das Indústrias de Minas Gerais (Fiemg) com o objetivo de mobilizar e sensibilizar a sociedade, setor privado, poder público e organizações não governamentais para a importância do voluntariado. A partir de 2010, a data passou a ser comemorada no último domingo de agosto, quando milhares de pessoas em todo o Estado desenvolvem ações voluntárias.

“Cumprimentamos a Federação das Indústrias pelos dez anos do Dia V, o dia do voluntário. O último domingo de agosto de cada ano é dedicado às ações voluntárias. Solidariedade, esforço, energia, ação, a favor daquelas pessoas que precisam. Empresas, governo, municípios, estão todos juntos, de mãos dadas, a favor da sociedade. Parabéns à Fiemg por essa bela parceria”, afirmou o governador.

De 2001 a 2009, o Dia V mobilizou 370 mil voluntários em mais de 5,5 mil comitês, beneficiando 3 milhões de pessoas. Em 2010, já são mais de 26 mil voluntários cadastrados.
 
Pastoral da Criança

O Governo de Minas mantém uma rede de parcerias com o Terceiro Setor e a iniciativa privada que contam com a atuação efetiva de voluntários. Entre as parcerias está o trabalho da Pastoral da Criança, instituição que atende 500 mil pessoas em 188 municípios da região, desenvolvido juntamente com o Serviço Voluntário de Assistência Social (Servas), instituição vinculada ao Governo do Estado.

Na Pastoral da Criança, os voluntários são pessoas das próprias comunidades em que vivem as famílias atendidas. Depois de passar por capacitação específica, eles visitam as famílias, fazem pesagem das crianças e avaliação nutricional e, ainda, distribuem complemento alimentar. Os voluntários também fazem palestras com orientação sobre o desenvolvimento e aprendizagem das crianças.

O governador Antonio Anastasia destacou a importância dos voluntários que atuam na Pastoral da Criança, instituição que contribuiu para a redução da desnutrição e da mortalidade infantil. Nas regiões mais pobres do Estado, as internações por desnutrição reduziram em 55%, em razão do esforço da parceria do Governo de Minas e da Pastoral da Criança. Em Minas, a taxa de mortalidade infantil caiu 22,4% entre 2003 e 2009.

“Eu queria agradecer muito a cada voluntário e de modo especial à Pastoral da Criança que tem um trabalho belíssimo, todo ele feito com voluntários”, afirmou que parabenizou, em especial, o trabalho de Carmen Lúcia Costa, coordenadora da Pastoral de Criança em Montes Claros.

Rede de voluntáriosO Governo de Minas conta com a colaboração de voluntários em outras importantes ações e programas de governo como nas Associações de Proteção e Assistência aos Condenados (APACs) e nos programas Fica Vivo! e Juventude e Polícia.

Nas Apacs, os voluntários participam nas rotinas dos trabalhos das unidades e em atividades educativas, religiosas e culturais que possibilitam a reintegração dos presos à sociedade.No programa Juventude e Polícia, criado pela Polícia Militar mineira para diminuir a criminalidade entre adolescentes de comunidades de risco, os voluntários são os próprios policiais e pais e mães de famílias que participam de oficinas de percussão, teatro e esportes juntamente com os jovens.

O programa, desenvolvido em parceria com o Grupo Cultural AfroReggae e o Centro de Estudos de Segurança e Cidadania (CESeC), da Universidade Candido Mendes do Rio de Janeiro, promoveu a integração dos policiais nas comunidades, reduzindo a violência e ação de gangues.O Programa Fica Vivo!, referência no país no controle de homicídios, também conta com o apoio voluntário de integrantes das comunidades onde está implantado. Eles são monitores de 650 tipos diferentes de oficinas oferecidas a jovens de 12 a 24 anos nas áreas de esporte, cultura, comunicação ou profissionalizantes. O programa atende hoje 15.200 jovens em 25 núcleos em Belo Horizonte e 15 cidades do interior de Minas. Nas oficinas, os jovens participam de atividades culturais ou de formação profissional e não se envolvem com ações criminosas. O Fica Vivo! conseguiu reduzir, em média, em 50% as taxas de homicídio nas regiões atendidas.

Anúncios

Tags: , , , , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: