Anastasia recebe manifesto de apoio de 217 sindicatos e federações de trabalhadores mineiros

Os 217 sindicatos e federações vinculados à Força Sindical declararam apoio nesta quinta-feira, dia 19, à reeleição do governador Antonio Anastasia, candidato pela Coligação “Somos Minas Gerais”.  As instituições representam 1,5 milhão de trabalhadores mineiros de diversos setores da economia, como transporte, comércio, indústria química, calçados, pesca, mineração e siderurgia, confecção, alimentação, gráficas, concessionárias de veículos, empregados rurais, entre outros.

Emocionado com o apoio, Antonio Anastasia ressaltou a marca recorde de 1 milhão de empregos gerados no Estado desde 2003 e comprometeu-se a analisar as propostas apresentadas pelos sindicalistas, como a adoção de um piso salarial regional, a ampliação dos programas de qualificação profissional e políticas de valorização da indústria mineira.

“Minas é o Estado que teve não só o maior PIB do Brasil nos últimos meses, mas também foi o que gerou mais empregos. E é claro que nós sabemos que o mais importante para os trabalhadores são os empregos com qualidade. Isso, para nós, tem sido uma obsessão e será ainda maior a partir dos próximos anos”, destacou o governador.

Piso salarial estadual

O governador se comprometeu a avaliar a adoção de um piso salarial estadual em Minas Gerais, como já existe em outras regiões do país.  A idéia é que a proposta seja debatida entre o governo, trabalhadores, iniciativa privada e o Legislativo mineiro.

“Minas é um estado heterogêneo, porque tem dentro de si grandes desigualdades. Mas essa é uma proposta que vamos analisar. Isto será discutido entre os trabalhadores, o governo, os empresários, a sociedade civil, a Assembleia, pois é uma hipótese que deve que ser discutida, porque não devemos ter preconceito contra as ideias. É uma ideia boa, já existe em São Paulo, já existe no Rio e eventualmente também podemos ter aqui”, afirmou.

Tilden Santiago

Um dos fundadores da Central Única dos Trabalhadores (CUT) e do Partido dos Trabalhadores (PT) e ex-embaixador do Brasil em Cuba no Governo Lula, Tilden Santiago, hoje suplente na chapa do ex-governador Aécio Neves, candidato ao Senado, fez questão de agradecer o apoio da classe operária, pela qual ele sempre lutou.

“Sei que muitos de vocês podem achar estranho a presença do velho petista, o fundador da CUT, que participou dos sindicatos metalúrgico, rural, dos tecelões e dos jornalistas. Mas tenho orgulho de estar com o governador Anastasia, que está em uma coligação, em um partido, que respeita a autonomia sindical. Chega de partido político, e eu falo isso de cadeira, que queria dominar os trabalhadores se dizendo trabalhador, fazendo política, misturando sindicato com política. Estejam tranqüilos que o governador certamente será um baluarte de uma política brasileira e mineira que respeita os trabalhadores”, afirmou o ex-deputado Tilden Santiago.

Apoio ao Trabalhador

Atual presidente da Força Sindical de Minas, Vandeir Messias Alves entregou o manifesto de apoio à reeleição de Antônio Anastasia. Entre as políticas de atração de empresas e investimentos, geração de empregos e qualificação de mão-de-obra, ele ressaltou a criação de Centros de Solidariedade e Apoio ao Trabalhador, que têm atuação semelhante aos postos do Sistema Nacional de Emprego (Sine).

“Graças a essa parceria com o Governo do Estado, os trabalhadores de Minas puderam se qualificar e encontrar a sua vaga. Só em 2009, mais de 330 mil trabalhadores receberam atendimento nos centros de solidariedade. O que está dando certo não pode parar”, disse o sindicalista.

Os Centros de Solidariedade e Apoio ao Trabalhador fazem o encaminhamento de mão-de-obra, promovem cursos de qualificação, emitem carteira de trabalho e dão entrada a pedido de seguro-desemprego. De janeiro a junho deste ano, as unidades de Belo Horizonte e Contagem conseguiram emprego para quase 1.600 pessoas. O Centro de Uberlândia foi inaugurado em fevereiro deste ano e, de maio a junho, colocou 171 trabalhadores no mercado de trabalho.

Minas foi o primeiro estado a disponibilizar recursos próprios para os Centros de Apoio ao Trabalhador. Só em 2010, o Governo do Estado já investiu R$ 2,9 milhões nas três unidades. A verba é utilizada para pagamento de funcionários, manutenção dos espaços e compra de equipamentos. Nesse convênio a Força Sindical entra com a contrapartida de R$ 72 mil.

Rede de apoio

A presidente do Sindicato dos Empregados em Estabelecimentos de Serviços de Saúde de Pouso Alegre, no Sul de Minas, Nelcy Ribeiro, viajou mais de 400 quilômetros para dar pessoalmente seu apoio ao governador Antônio Anastasia. “Graças a ele conseguimos capacitar mais de 4 mil trabalhadores. Apoiamos o governador de cara limpa”, garantiu. Também estavam presentes dirigentes de sindicatos e federações de todas as partes de Minas Gerais.

Desde o início da campanha, o governador já recebeu o apoio de importantes segmentos da sociedade civil. Entre eles, sindicatos e cooperativas de táxi, ambientalistas, artistas, presidentes e dirigentes das torcidas do Atlético, Cruzeiro, América e Ipatinga, entidades de atendimento a dependentes químicos, Movimento das Donas de Casa e Consumidores, movimentos femininos, movimentos da juventude, além de prefeitos e lideranças municipais de todo o Estado, formando uma grande rede de apoio à reeleição do governador.

Anúncios

Tags: , , , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: