Antonio Anastasia assume o Governo de Minas Gerais

Governador Antonio Anastasia no plenário da Assembleia Legislativa de Minas - Foto Leo Drumond/Imprensa MG

O governador Antonio Anastasia assinou, na manhã desta quarta-feira, dia 31, o Termo de Posse como chefe do Executivo mineiro, em Reunião Solene da Assembleia Legislativa do Estado de Minas Gerais.  Em seu pronunciamento, ele destacou o trabalho de relevantes homens públicos que contribuíram para a construção da história de Minas Gerais.

“Está mais vivo do que nunca o alicerce fundamental que nos dá lastro e uma posição única no concerto da nacionalidade: a liberdade. É ela, a liberdade, a razão histórica e profunda que está na nossa gênese e na fundação daquilo que somos hoje”, disse o governador. E completou, “estão espalhados pelas nossas terras os grandes desafios e as vocações do país. Para respondê-los e enfrentá-los, contamos, no curso da história, com homens públicos do tamanho do Brasil”.

O governador Anastasia discorreu sobre as principais obras do ex-governador Aécio Neves, destacando a inovação empreendida ao longo dos últimos anos.

“O futuro chega a Minas, pelo talento político e pela liderança nacional incontestável de Aécio Neves. Temos dito que ele é, em plenitude e maestria, um pouco de todos daqueles que vieram antes de nós. Ao alcançar o Palácio da Liberdade com as maiores votações da nossa história por duas vezes, Aécio Neves sabia que governar Minas é como enfrentar a diversidade e a complexidade de conduzir um país, em extensão, carências, contradições e potenciais a serem ainda realizados”, ressaltou.

Aécio Neves

Emocionado, ele agradeceu a confiança de Aécio Neves em relação ao seu trabalho no Governo de Minas, onde ocupou os cargos de secretário de Estado de Planejamento e Gestão, de Defesa Social e também de vice-governador.

“Mais que um agradecimento emocionado; não há nenhuma palavra que permita dimensionar corretamente a incomparável confiança por ele em mim depositada”, disse Anastasia.

Ao final da solenidade de posse, o governador Antonio Anastasia agradeceu ao apoio e votos de boa governança e a todos que o ajudaram em sua trajetória até o Governo de Minas. “São muitos e muitos, alguns já não mais entre nós, como meu pai, Dante Anastasia”, citou.

Ao concluir seu pronunciamento, reafirmou os compromissos assumidos com Minas e com os mineiros e registrou um de seus desejos. “No futuro, quando estudarem a história de nosso Estado, e encontrarem os registros de nossa passagem pela mais honrosa função pública de Minas Gerais, gostaria que dissessem: este cumpriu sua missão, deixou sua marca por seu exemplo de honradez e dedicação à causa pública”, afirmou.

Cerimônia

A solenidade de posse do governador Antonio Anastasia contou com a presença de prefeitos, vice-prefeitos, presidentes de Câmaras Municipais; autoridades mineiras e nacionais do Legislativo, Executivo e Judiciário; servidores públicos, além de familiares e amigos.

Ao chegar à Assembleia, Anastasia foi recebido com honras militares e recepcionado pelo Colégio de Líderes e pelos integrantes da Mesa Diretora da Assembleia Legislativa, os deputados Doutor Viana, José Henrique, Weliton Prado, Hely Tarquínio, sargento Rodrigues, Domingos Sávio, Mauri Torres, Inácio Franco, Padre João, Luiz Humberto Carneiro, Carlos Pimenta e Adalclever Lopes, que o conduziram ao Plenário JK.

No local, Anastasia compôs a mesa da Reunião Solene juntamente ao presidente da Assembleia, deputado Alberto Pinto Coelho; 1º secretário da Casa, deputado Dinis Pinheiro; o presidente do Tribunal de Justiça do Estado, desembargador Sérgio Resende; os senadores Eduardo Azeredo, Elizeu Resende, Francisco Dornelles (RJ) e Sérgio Guerra (PE); o representante da mesa da Câmara dos Deputados, deputado federal Rafael Guerra; o ex-presidente e ex-governador de Minas, Itamar Franco; os ex-governadores Francelino Pereira, Newton Cardoso e Rondon Pacheco; o secretário de Estado de Governo, Danilo de Castro; o prefeito de Belo Horizonte, Marcio Lacerda; a presidente da Câmara de Belo Horizonte, vereadora Luzia Ferreira; o procurador-geral de Justiça do Estado, Alceu José Torres Marques; o presidente da Associação Mineira dos Municípios, prefeito de Conselheiro Lafaiete, José Milton; o presidente da Associação dos Municípios da Região Metropolitana de Belo Horizonte, prefeito de Lagoa Santa, Rogério Avelar; e o presidente do Tribunal de Contas do Estado, Wanderley Ávila.

A cerimônia compreendeu a entrega da declaração de bens do governador em exercício, que prestou Compromisso Constitucional: “Prometo manter, defender e cumprir a Constituição da República e a do Estado, observar as leis, promover o bem geral do povo mineiro e sustentar a integridade e a autonomia de Minas Gerais.”

Honras Militares

Ao chegar à Assembleia Legislativa do Estado de Minas Gerais, o então governador em exercício, professor Antonio Anastasia, procedeu em revista à tropa dos Dragões da Inconfidência e foi recepcionado pela a Banda de Música do Corpo de Bombeiros Militar ao som da marcha que anuncia a chegada da autoridade. Aos 82 anos de existência, a banda, formada por 45 integrantes regidos pelo maestro subtenente Marcos Soel Paulino, também recepcionou os convidados ao som de músicas populares e dobrados.

Figuras marcantes em atos solenes, os Dragões da Inconfidência atuam desde a época imperial e foi a primeira guarda paga de Minas Gerais. Surgiu em 9 de junho de 1775, dando origem ao que hoje é a Polícia Militar de Minas Gerais. Atualmente os Dragões da Inconfidência são cabos e soldados que servem ao Regimento da Cavalaria Alferes Tiradentes, patrono da corporação. Alferes é um posto extinto que configurava entre as patentes de subtenente, a última graduação na categoria dos praças, e tenente, primeiro grau na categoria dos oficiais.

Outro ato militar abrilhantou a reunião solene de posse. Símbolo de honra e dignidade dos cadetes do Curso de Formação de Oficiais, espadins formaram uma “cúpula de aço” para passagem de Anastasia no Plenário Juscelino Kubistchek. O ato representa o respeito e a fidelidade à autoridade máxima. Na entrada do governador em exercício ao plenário as honras foram feitas por membros da Polícia Militar.

Na saída do governador professor Antonio Anastasia, foi feito o mesmo procedimento por membros do Corpo de Bombeiros Militar. O adereço é recebido pelo cadete no momento em que inicia o curso de oficiais na Academia e é devolvido ao término da formação.

A trajetória de um servidor público de carreira

Nascido na Capital mineira, em 9 de maio de 1961, Antonio Augusto Junho Anastasia se formou em Direito pela Faculdade de Direito da Universidade Federal de Minas Gerais, onde também obteve o título de Mestre e é, atualmente, professor licenciado de Direito Administrativo. Proveniente de uma família de servidores públicos – a mãe é professora aposentada, a avó materna foi professora, o avô materno foi fiscal de Rendas do Estado e as irmãs são, como ele, professoras universitárias – Anastasia iniciou sua trajetória pública como servidor de carreira da Fundação João Pinheiro, em 1985, e exerceu, no ano de 1989, as funções de Assessor do Relator da IV Assembléia Constituinte do Estado de Minas Gerais. No magistério superior, lecionou, também, na Faculdade de Direito Milton Campos.

Exerceu, no Governo do Estado de Minas Gerais, entre os anos de 1991 e 1994, os cargos públicos de secretário Adjunto de Estado de Planejamento e Coordenação Geral, secretário de Estado de Cultura, secretário de Estado de Recursos Humanos e Administração e de Presidente da Fundação João Pinheiro. Na esfera federal, nos anos de 1995 a 2001, exerceu os cargos de secretário executivo dos Ministérios do Trabalho e da Justiça.

Governo de Minas

No primeiro mandato do governador Aécio Neves, no Governo de Minas, entre 2003 e 2006, Antonio Anastasia exerceu os cargos de secretário de Estado de Planejamento e Gestão e de secretário de Estado de Defesa Social. Foi eleito vice-governador de Minas Gerais, em 2006, quando da reeleição do governador Aécio Neves.

Por determinação de Aécio Neves, Anastasia assumiu a coordenação do Programa Estado para Resultados, conhecido como a segunda geração do Choque de Gestão, através dos diversos comitês das áreas temáticas e programáticas que congregam os projetos estruturadores do Estado.

Nesta quarta-feira, dia 31, Antonio Augusto Junho Anastasia tomou posse como governador de Minas Gerais, em função da desincompatibilização do governador Aécio Neves. Até 2010, o objetivo do governador Antonio Anastasia é alcançar as metas traçadas e satisfazer os indicadores do Plano Mineiro de Desenvolvimento Integrado (PMDI) e do Plano Plurianual de Ação Governamental (PPAG), com foco nas áreas de educação, segurança pública e saúde. O PPAG é o plano que orienta as ações de Governo e estabelece, de forma regionalizada, as metas físicas e financeiras da administração pública, por meio dos projetos estruturadores do Governo de Minas.

Leia também
Pronunciamento do governador Antonio Anastasia na Assembleia Legislativa
Transcrição da entrevista do governador Antonio Anastasia na Assembleia Legislativa de Minas Gerais

 

Fonte: Agência Minas

Anúncios

Tags: , , , , , , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: